Skip links

Brasil assinou acordo com a China referente ao e-commerce

Em visita ao maior país da Ásia Oriental, o Brasil assinou acordo com a China referente ao e-commerce. O memorando sobre o comércio eletrônico foi preparado por um grupo multidisciplinar ao longo de 2017 e a elaboração do documento ocorreu em março na cidade de Xangai. A ideia é promover uma troca de informações e experiências entre os dois países sobre o mercado eletrônico.

Incluindo esse, o governo federal assinou ao total 14 atos internacionais com a China. Alguns são acordos bilaterais entre os dois países, e outros acordos privados, que inclui Licenciamento da Fase 2 da Usina de Belo Monte e Contrato de Financiamento da China Communication and Construction Company (CCCC) para Construção do Terminal de Uso Privado no Porto de São Luís. Segundo o presidente Michel Temer, esses acordos devem gerar negócios e investimento no Brasil.

Brasil assinou acordo com a China referente ao e-commerce e isso pode ser positivo para o país

O e-commerce tem ganhado destaque em grandes fóruns internacionais, que discutem prevenção de fraudes para lojas online e consumidores, a relação das formas de pagamento, moedas virtuais, entre outros temas.

Para Marcos Pereira, ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, “a parceria com a China vai promover um ambiente favorável para trocarmos experiências, fortalecermos e diversificarmos nossas ações, sempre em diálogo com o setor privado”.

Essa medida é um grande passo para o e-commerce brasileiro e global. A China está bem mais avançada em relação ao ambiente online de compras e formas de pagamentos na internet.

Em breve, saberemos melhor os benefícios que esse memorando de entendimento sobre comércio eletrônico pode trazer para o Brasil. Por enquanto, você pode ler outros artigos sobre e-commerce: